Escola de Governo

Desenvolvimento, Democracia Participativa, Direitos Humanos, Ética na Política, Valores Republicanos.

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Escola de Governo / Biblioteca / Ágora Cidadã ocupa espaço público na Virada Sustentável

Ágora Cidadã ocupa espaço público na Virada Sustentável

E-mail Imprimir
Atividade aconteceu no Parque do Ibirapuera como parte da Virada para propor novos destinos para a cidade e divulgar o mapa da participação

 Lino Ferreira
GT Democracia Participativa provoca cidadãos para pensar como melhorar a cidade onde moram

Entre os dias 2 e 3 de junho, a segunda edição da Virada Sustentável 2012 ofereceu gratuitamente 600 atividades temáticas em cerca de 150 pontos da capital paulista.

Para o idealizador do evento, o jornalista André Palhano, a criatividade das abordagens sobre temas sustentáveis foi muito bem explorada, a ponto de nos tocar com mensagens propondo pequenas mudanças de hábito. Sem causar grandes restrições em nossa rotina, vimos que atitudes ecoparticipativas fazem a maior diferença para convivermos bem conosco e com o mundo que nos cerca.

Valorizando o formato lúdico das atrações, a programação estava repleta de shows, exposições, rodas de discussão, oficinas interativas e dinâmicas. Em todas essas cenas, a linguagem de teor complexo foi trabalhada para que se pudesse alcançar os temas de sustentabilidade de forma descomplicada.

E se considerarmos que um dos objetivos do conceito de sustentabilidade é nos reorganizar enquanto sociedade, a Virada cumpriu bem o seu papel e nos aproximou de temas como a coleta de lixo eletrônico; mobilidade urbana; direitos humanos; igualdade social; até de sensibilização de movimento corporal, de toque e afeto; além de noções de consumo consciente; de forma a convocar cidadãos participativos, atuantes e preocupados com a melhoria da qualidade de vida de si e da maioria, ensinando a todos como se mover no seu meio e entre as representações por uma causa comum em prol do planeta.

Nessa sintonia inter-relacional, surge a Ágora Cidadã, projeto concebido pela Escola de Governo e pelo Grupo de Trabalho (GT) Democracia Participativa da Rede Nossa São Paulo, que luta para atingir o plano ideal de existência de uma cidade sustentável, num tempo em que todos (instituições e iniciativas independentes) clamam por uma transformação da urbe por um lugar melhor. Recorrendo ao exemplo da tradição secular grega para atrair cidadãos a discutirem as questões da pólis no espaço público, o grupo traçou, em comum acordo entre os participantes presentes ali no espaço Chico Mendes (do Parque do Ibirapuera), questionamentos da participação para os destinos da cidade.

E as vozes da cidade, certamente, reivindicam suas mudanças: “vivemos num momento em que todos os espaços públicos de discussão estão cooptados, muito direcionados, muito fechados, os quais não propiciam debates abertos, não propiciam aquilo que está além do que se espera”, apontou o educador Américo Sampaio, destacando a importância de mobilizações que nascem da sociedade civil, sob o alerta da existência de espaços controlados na cidade.

“Precisamos nos reorganizar melhor enquanto sociedade democrática, os espaços representativo e participativo devem coexistir de uma forma mais equilibrada.” Percebendo um universo muito “institucionalizante”, Sampaio propõe inverter essa ordem: “É importante saber qualificar as instituições e não ter em mente que devemos mudá-las, pois na verdade o caminho é inverso, as instituições são reflexo de uma sociedade, de uma superestrutura. E é dessa parte maior que devem surtir as mudanças.”

Atentar para as circunstâncias do regime em que vivemos pode nos levar ao punho da revolução ou nos manter nas “bases democráticas” atuais, desde que esta sempre ofereça garantias para que não se repitam os erros da sangrenta história da escravidão e da tortura. Arnaldo Marcolino, diretor vice-presidente da Escola de Governo, não gosta nem de lembrar do momento em que sacaram-lhe os dentes da boca com um alicate durante a época da ditadura. Sonha um dia não precisar mais ter que alertar as pessoas sobre os riscos de deixarmos que tomem conta do nosso destino, algo do qual nunca deveríamos largar mão.

Bom enfatizar que precisamos ter espaços de discussão como este. Um olhar também atento sobre o significado da Ágora veio nas palavras do libanês Toufic Attar, fundador da Organização Cultural da Defesa da Cidadania: “Lutamos por liberdade, veio a liberdade, a democracia e a qualidade de vida, mas que qualidade se propõe?”, refletindo sobre o momento de inquietação em que vivemos por uma busca de liberdade democrática. “Estamos contentes do jeito que está?”

Fato é que a participação popular deve ocupar mais o espaço público para abrir horizontes e discutir o que vier à cabeça. Estamos vivendo uma intensificação de manifestações de classe, de categorias diversas, cada vez mais frequentes. Pedro Aguerre, coordenador da Escola de Governo, coloca uma esperança nesses “levantes” e acredita que o encontro da Virada deve continuar.

Já o diretor-presidente da Escola de Governo, Maurício “Xixo” Piragino, aposta que a Ágora pode se estender em outros pontos da cidade. O primeiro passo foi dado: “O momento embrião”, como definiu. Nessa etapa da Virada, Xixo reconheceu a origem de um significado pedagógico que se estende e provoca a percepção das pessoas no sentido de que todos podem desempenhar um papel importante para a sociedade.

A iniciativa deve se pulverizar, sim. Essencial é que se mostrem as dificuldades para que o processo de participação e ajuda mútua sejam cada vez maiores, sedimentando a busca dos próprios direitos e as metas cumpridas. “A autonomia de poder é vital para que as questões não fiquem centralizadas, o que é necessidade para um pode ser a de muitos”, reforçou Xixo.

Com a percepção de que muito se pode fazer pelo bem comum, Claudia Poleti, coordenadora do Núcleo de Ação do Instituto Alana, trabalha a busca de identidade pessoal de moradores do Jardim Pantanal. Sentindo a fragilidade daqueles que vivem na cidade com um monte de carências, reforçar a autoestima de cada um passa a ser o primeiro passo de uma iniciativa de superação para enfrentar muitos desafios como a falta de recursos locais. “Queremos que encontrem um sentido de pertencimento ao local onde moram, que aprendam a valorizar a história pessoal e o vínculo entre eles enquanto parte da sociedade. Só assim poderão

construir uma unidade de comportamento que os levem a uma condição melhor de vida. Em grupo pode-se obter mais força e conquista.”

Outros depoimentos se sucederam numa polivalência de explanações, denunciando instituições públicas que não cumprem a sua função social, cuja obrigação deveria atender – com excelência de ações – a cada contribuinte, este que, cada vez mais, paga um alto preço pelo que não recebe.

Para quem pensa que as coisas param por aí ou não evoluem, basta procurar informação no Mapa da Participação Cidadã – a plataforma web que permite divulgar e cadastrar frentes de ação social no município de São Paulo. “O canal online mostra uma série de iniciativas desvinculadas do poder público ou privado que partem da sociedade civil e caracterizam a participação cidadã em prol de práticas que acabam mobilizando não só a sociedade mas, também, fortalecem as organizações existentes”, ressaltou a ativista social Sofia Freire Dowbor, uma das integrantes do GT Democracia Participativa – núcleo de criação do Ágora –, em que a adesão é livre e gratuita. E assim o Mapa acaba seguindo como uma grande vitrine de ações vistas junto aos seus pares tais como centros comunitários, sindicatos, OPSs, associações de bairro e movimentos populares georeferenciados na web.

Continuem sendo multiplicadores da discussão e da mudança por cidades sustentáveis a partir de nossos encontros em espaços públicos. Até a próxima Ágora Cidadã, pessoal.
 

ENTRE EM CONTATO COM A ESCOLA!

Telefones: (11)3256-6338 / (11)3257-9618

E-mail: secretaria@escoladegoverno.org.br

ENDEREÇO:

Edifício da Ação Educativa - Rua General Jardim, 660 (sala 72), Vila Buarque, São Paulo (SP)

Veja no mapa


Importante

Sugestões para o Site
Compartilhe suas sugestões para melhorarmos o site da Escola de Governo.

Campanhas